JavaScript is disabled!
To display this content, you need a JavaScript capable browser.

Ver Todos
Ver Todos

Ver Todos
Homilia da Vigília Pascal
http://www.diocesedaguarda.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990467Congresso_F__tima.jpglink
http://www.diocesedaguarda.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/328617CRUZDASJORNADAS.pnglink
http://www.diocesedaguarda.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/297823documento_papa.jpglink
http://www.diocesedaguarda.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/608744Jubileus.jpglink

De 10 a 12 de Julho, vai decorrer em Fátima o IV Congresso Eucarístico Nacional. O evento está integrado no programa das comemorações do centenário das Aparições. Na Diocese da

Ver Mais

A Caminho de Cracóvia, na Polónia A Cruz da Evangelização, que foi entregue pelo Papa São João Paulo II ao continente europeu, está a percorrer as 20 dioceses portuguesas e estará

Ver Mais

Chama-se “Amoris Laetitia” – a alegria do amor e foi apresentada no passado dia 8 do corrente mês de Abril. Era muito esperada, podendo nós dizer que apareceu em tempo

Ver Mais

O Departamento Diocesano da Catequese da Infância e da Adolescência promove, no dia 30 de Abril, o “Jubileu dos Adolescentes”. Este Jubileu tem como tema "Crescei misericordiosos como o Pai", concretizar-se-á

Ver Mais

Fátima - Congresso Eucarístico Nacional

De 10 a 12 de Julho, vai decorrer em Fátima o IV Congresso Eucarístico Nacional. O evento está integrado no programa das comemorações do centenário das Aparições.
Na Diocese da Guarda, o Bispo D. Manuel Felício nomeou os padres António Luciano Costa e Luís Pardal Freire como delegados à organização do Congresso Eucarístico Nacional. “Desejamos que a participação da nossa Diocese neste Congresso seja preparatória do nosso Congresso Eucarístico Diocesano, que pretendemos realizar em 2017, encerrando a Assembleia Diocesana, que estamos a preparar”, explica D. Manuel Felício.

Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude vem à Guarda

A Caminho de Cracóvia, na Polónia A Cruz da Evangelização, que foi entregue pelo Papa São João Paulo II ao continente europeu, está a percorrer as 20 dioceses portuguesas e estará na Diocese da Guarda de 25 de Abril a 1 de Maio.
Esta itinerância tem em vista a preparação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2016 que vai decorrer entre 26 e 31 de Julho de 2016, em Cracóvia, na Polónia. Para esta jornada, o Papa Francisco propôs o tema “Felizes os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia”. O Projecto Itinerário da Cruz da Evangelização é uma oportunidade para os jovens portugueses, de um modo criativo e arrojado, expressarem hoje a sua ligação a este movimento evangelizador centrado no essencial da vida cristã. O Algarve foi a primeira diocese a acolher a Cruz da Evangelização, partindo depois para as Dioceses de Beja, Setúbal, Évora, Portalegre-Castelo Branco, Santarém, Lisboa e Angra. De 4 a 10 de Abril estará no Funchal, seguindo-se Leiria-Fátima, Coimbra, Guarda (25 de Abril a 1 de Maio), Viseu, Aveiro, Porto, Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Lamego, Bragança-Miranda e Ordinariato Castrense (27 Junho a 3 Julho) Com esta iniciativa pretende-se que os jovens portugueses façam um caminho de oração e reflexão rumo à Jornada Mundial da Juventude de 2016. O Departamento Nacional da Pastoral Juvenil pretende que a Cruz da Evangelização seja um itinerário de fé que tem como objectivo fundamental evangelizar através da cruz. A acompanhar este símbolo foi preparado guião com celebrações, meditações, orações e recursos para que os jovens possam acolher, celebrar, viver e anunciar aos seus contemporâneos a lógica da cruz. Mais de cinco mil jovens portugueses, com várias dezenas pertencentes à Diocese da Guarda, vão participar na próxima Jornada Mundial da Juventude. Foi nas primeiras Jornadas Mundiais da Juventude fora do continente Europeu, em Buenos Aires, na Argentina, em 1987, que o Papa João Paulo II entregou cinco Cruzes da Evangelização aos jovens para serem levadas para cada continente. “Envio-vos! Jovens, evangelizai os jovens com esta cruz da evangelização”, disse João Paulo II, na ocasião. O papa Francisco sublinhou a importância desta iniciativa coincidir com o Ano da Misericórdia. Esta é a terceira vez que as JMJ coincidem com a realização de um Ano Santo por parte da Igreja Católica. A primeira “aconteceu durante o Ano Santo da Redenção (1983/1984) ”, data em que “São João Paulo II convocou pela primeira vez os jovens de todo o mundo” para as jornadas. A segunda no “Grande Jubileu do ano 2000”, quando mais de dois milhões de jovens de cerca 165 países estiveram em Roma para a 15.ª Jornada Mundial da Juventude.

Exortação apostólica do Papa Francisco, sobre a família.

Chama-se “Amoris Laetitia” – a alegria do amor e foi apresentada no passado dia 8 do corrente mês de Abril. Era muito esperada, podendo nós dizer que apareceu em tempo muito breve depois dos dois sínodos sobre a família realizados em 2014 e 2015.
Organiza-se em nove capítulos, onde são contempladas as várias dimensões da instituição familiar e também se apontam caminhos de acompanhamento das famílias assim como tentativas de superação de muitas das suas fragilidades. Um dos capítulos, o penúltimo, tem mesmo o título seguinte: “Acompanhar, discernir e integrar as fragilidades”. Sobre as várias situações de fragilidade, a exortação lembra o princípio geral de que a Igreja deve acompanhar com atenção e solicitude os seus filhos mais débeis (n.291). Recomenda insistentemente aos pastores disponibilidade para o discernimento pastoral, que, sem prescindir das exigências da verdade e da caridade evangélicas (nº 300), sabe utilizar a lógica da misericórdia pastoral (nº 306). Sobretudo quanto às muito frequentes uniões de facto, com ou sem casamento civil, remete para a lei da gradualidade proposta pelo Papa João Paulo II, na encíclica “Familiaris Consortio”, nº 34. Por sua vez, sobre os divorciados recasados lembra que “o caminho da Igreja é o de não condenar eternamente ninguém” (o Papa cita-se a si mesmo, na homilia pronunciada para os novos cardeais, em 15/2/2015) e tem expressões como esta: “Não se pode dizer que todos os que estão em situação irregular vivem em pecado mortal” (nº 301). Estamos perante um texto de orientações pastorais que vai exigir muito de todos nós pastores para servirmos as famílias na sua caminhada de amor aberto à vida, em situações cada vez mais plurais. +Manuel R. Felício, Bispo da Guarda

Diocese da Guarda promove Jubileu dos Adolescentes

O Departamento Diocesano da Catequese da Infância e da Adolescência promove, no dia 30 de Abril, o “Jubileu dos Adolescentes”.
Este Jubileu tem como tema "Crescei misericordiosos como o Pai", concretizar-se-á na Guarda com um encontro com os "sentidos da Misericórdia". Os adolescentes serão convidados a passar a manhã numa instituição da cidade da Guarda onde poderão, eles próprios, fazer parte da acção misericordiosa da comunidade, conhecendo a missão da instituição e posteriormente fazer uma visita à mesma, interagindo com os utentes e desempenhando algumas "funções". Os adolescentes serão distribuídos pelas seguintes instituições e valências: Casa de Saúde São Bento Menni - Saúde Mental; Casa Nascer - Cáritas - Apoio a mães solteiras e em dificuldade; Santa Casa da Misericórdia - Cuidados continuados; Fundação Augusto Gil - Deficiência profunda; Aldeia SOS - Crianças e jovens institucionalizados; S. João de Deus – Idosos. Este dia, além dos "Sentidos da Misericórdia" terá o seguinte programa: 9.15 horas - Acolhimento no Seminário Maior da Guarda; 10.00 horas - Saída para os "Sentidos da Misericórdia" nas Instituições; 11.30 horas - Saída para a Sé; 12.00 horas - Eucaristia presidida pelo Bispo da Diocese; 13.15 horas - Almoço Partilhado no Seminário Maior da Guarda. Para este Jubileu são convidados os adolescentes do 8º/9º/10º anos e em preparação para o Sacramento da Confirmação.

Galeria Multimédia

JavaScript is disabled!
To display this content, you need a JavaScript capable browser.

Ver Todos
Ver Todos

Ver Todos

Receba a nossa newsletter:


Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Homilia da Vigília Pascal

Extracto da Homilia da Vigília Pascal

Cristo está vivo no meio de nós. Alegremo-nos e cantemos aleluia, nesta Vigília Pascal, mãe de todas as vigílias e o centro de todo o nosso ano litúrgico.

Toda a caminhada quaresmal nos orientou para esta Vigília; desta mesma Vigília parte um especial dinamismo de vida nova em Cristo ressuscitado que repercute não só na oitava da Páscoa , que vamos viver como sendo um  domingo continuado, mas também na cinquentena pascal que culmina no Pentecostes, com a descida do Espírito Santo sobre toda a Igreja.

 

 

A surpresa das mulheres que encontraram o sepulcro vazio e o percurso interior que, a seguir, fizeram para concluir que Ele ressuscitou tem de ser também a nossa surpresa e o nosso percurso espiritual, neste tempo de Páscoa. Esta surpresa tem de aparecer clara nas nossas vidas para surpreender o próprio mundo, que precisa de novas rezões de esperança. E Jesus Ressuscitado é a grande esperança para a Igreja e para o mundo. Nós somos convidados por Ele a deixarmos que na nossa vida pessoal e na vida das nossas comunidades transpareça de verdade este grande acontecimento da Sua Ressurreição. Agradecemos a Deus o dom do novo Papa que acaba de ser eleito. Ele vem com vontade de ajudar a Igreja a ser cada vez mais transparente à novidade de Cristo Vivo. Ele próprio já deu muitos sinais de que a nota dominante da sua vida pessoal é deixar que a novidade de Cristo se manifeste. Vai continuar a pedi-lo certamente a todas as instâncias da Igreja, desde a Cúria Romana, às Conferências Episcopais, aos bispos, aos padres, aos diáconos aos de especial consagração. Vai certamente  pedi-lo a todas as estruturas da Igreja cuja razão de ser é viver de Jesus Ressuscitado e apresentá-lo de tal modo que o mundo creia.

Santa Páscoa para todos vós e vossas famílias.